quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Rejeitada, telenovela da TV RECORD “Jesus” apela para sexo e se torna imprópria para crianças

A produção que já negou a virgindade de Nossa Senhora foi reclassificada pelo Ministério da Justiça como imprópria para menores de 12 anos.

Enquanto o verdadeiro Jesus Cristo defendia as crianças a ponto de afirmar que aqueles que quiserem entrar no Reino do Céu terão de ser puros como elas, uma “versão particular” de Jesus na televisão brasileira foi apontada pelo Ministério da Justiça como inadequada para menores de 12 anos.
Trata-se da telenovela “Jesus”, produzida pela TV Record, emissora pertencente à organização multinacional Igreja Universal do Reino de Deus, de propriedade do empresário Edir Macedo, recentemente acusada em Portugal de tráfico internacional de crianças.

Conforme notícias de veículos laicos como a Folha de S.Paulo e a revista Veja, o Ministério da Justiça reclassificou essa produção televisiva como não adequada para menores de 12 anos. O documento, publicado no Diário Oficial da União na última quarta-feira, 29 de agosto, cita entre as razões o fato de que a trama apresenta cenas de sexo e de violência.
“Durante a análise da novela foram constatadas tendências como apelo sexual, consumo de droga lícita, presença de arma com violência, morte intencional, ato violento, pena de morte, presença de sangue e crueldade, todas agravadas por relevância e todas incompatíveis com a autoclassificação sugerida”.
O despacho acrescenta que os contrapontos efetuados no roteiro não foram suficientes para “atenuar o impacto imagético e contextual“.

Polêmicas anteriores

Antes mesmo dessa reclassificação motivada pelo conteúdo exibido, a telenovela já tinha provocado os católicos ao retratar uma versão da Virgem Maria que não condiz com a Sagrada Escritura nem com a Tradição.

O pe. Zezinho respondeu adequadamente a essa provocação neste artigo:
Via (Aleteia)

0 comentários:

Postar um comentário