domingo, 15 de julho de 2018

Escolha teu papel: ser vítima ou ser proativo

Você tem uma personalidade reativa ou proativa?

experiência e a observação nos ensinam a distinguir, tanto em nós mesmos como nos outros, dois perfis e tipos comportamentais bastante comuns e repetitivos: por um lado o tipo de personalidade reativa e, por outro, o proativo.
Como especificou Baldi Figueras, Coach e treinador para desenvolvimento pessoal, conhecer as características predominantes desses perfis pode nos ajudar a nos conhecer melhor e a poder formalizar etapas concretas para ser mais proativo na vida.
Características de pessoas reativas



  • Transbordam emocionalmente diante de situações externas adversas.
  • 100% do seu bem-estar ou desconforto interno dependem se o seu ambiente está bem ou mal.
  • Perdem muita energia julgando e criticando os outros.
  • Ao perceber as mudanças como ameaças, acabam sabotando-as.
  • Estão imersas em suas preocupações.
  • Não procuram possíveis soluções.
  • Reclamam verbalmente.
  • Não tomam nenhuma ação para resolver um problema.
  • Tendem a ser pessimistas.
  • Quase sempre culpam os outros por tudo o que acontece.
  • Não têm nenhuma iniciativa para melhorar o ambiente em que vivem.
Características de pessoas proativas
  • Responsáveis: assumem, de forma consciente, a corresponsabilidade de seu comportamento.
  • Positivas: procuram ser muito positivas diante das situações, para evitar a vitimização.
  • Criativas: usam a criatividade para poder elaborar constantemente alternativas
  • Impulsionadas por metas: têm seus objetivos claros e geram ações para alcançá-los. Seus olhos estão em ações de médio prazo, mas alinhados com seus objetivos de longo prazo.
  • Têm autoconfiança: têm claro quais são seus pontos fortes e fracos e confiam em sua capacidade e potencial para superar situações adversas.
  • Tomam decisões e ajudam sua própria iniciativa: antecipam os problemas, não permitem que isso atrase suas decisões, pois tomam decisões rápidas e pragmáticas. Atuam administrando eventos imprevistos com base nos objetivos que foram definidos. São conscientes de sua liberdade para poder escolher uma resposta interna e externa diante das circunstâncias.
  • Assertivas: comunicam com seu meio ambiente de forma adequada – como se sentem, o que pensam e o que precisam.
  • Constantes: sua constância é permanente, focalizam seus esforços e ações. Conseguem resultados tangíveis, já que sempre são orientadas aos objetivos.
Quatro passos para desenvolver proatividade em nossas vidas. 
  1. Realizar os objetivos, para não perder a direção.
  2. Identificar as circunstâncias atuais que impedem a realização dos objetivos estabelecidos.
  3. Identificar quais situações se encontram na área de influência.
  4. Tomar medidas apenas nas áreas nas quais você pode influenciar, sem perder de vista o objetivo marcado. Buscar novas oportunidades com uma visão constante no curto e longo prazo.
Quando compreendemos a importância que tem o desenvolvimento nessa área de influência, percebemos que podemos mais facilmente alcançar os resultados que queremos. 
Portanto, é muito importante tomar consciência de sermos reativos ou proativos em nossas atividades cotidianas, para gerarmos atitudes e ações que nos permitam desenvolver nossa proatividade e continuar a descobrir todos os dias o potencial que existe em cada um de nós.


Via (Aleteia)

0 comentários:

Postar um comentário