terça-feira, 22 de maio de 2018

7 coisas que você precisa ignorar para ser feliz em seu casamento

Um casamento só pode seguir em frente se deixamos de lado algumas ideias equivocadas sobre relacionamentos.

O casamento é como uma dança. Exige que as duas pessoas treinem e trabalhem juntas. Às vezes, um dos dois tropeçará ao longo da dança, mas é necessário perdoar o passo em falso e seguir em frente para que a dança siga refletindo o amor de um pelo outro.

Uma das técnicas importantes nessa dança é aprender a deixar de lado imagens equivocadas sobre o casamento. É o que diz a terapeuta norte-americana Mary Kay Cocharo, que acompanha casais e famílias há 25 anos. Segundo ela, existem sete coisas que um casal precisa ignorar para seguir em frente em seu relacionamento. Confira:
  1. A ideia do companheiro perfeito
Você realmente acha que existe alguém perfeito esperando por você? Se sim, o que faz você pensar que ele ou ela queira ficar com você? “Às vezes parece que a mulher, em especial, se casa com o homem dos seus sonhos e em seguida o coloca em um programa de ‘reabilitação’ para fazer com que ele se transforme no homem que ela projetou desde o começo”, diz Cocharo. Deixe de lado a ideia de “ajeitar” ou “mudar” seu cônjuge e gaste a sua energia celebrando aquilo que você ama nele.
  1. A mania de se comparar com outros casais
Você vai a algum lugar e vê um casal que sempre fica de mãos dadas ou abraçado; outro que é superextrovertido e convida outras pessoas para sair; e ainda outro que parece ter tudo: empregos ótimos, viagens, tempo para se exercitar, etc. É difícil não compararmos nossa relação com a dos outros. Mas é um exercício necessário para termos um casamento feliz. E não se trata de se fazer de cego. Pelo contrário, o que precisamos entender é que por trás do que vemos em outros casais, existe o que não vemos: eles também se desentendem, discutem, se endividam e se cobram. Centre-se em seu cônjuge: vocês são únicos e nenhum relacionamento é igual ao de vocês.
  1. A necessidade de sempre ter razão
Imagine a seguinte situação: um homem e uma mulher estão casados há anos e sempre tiveram opiniões diferentes sobre ter ou não uma televisão no quarto. Ele quer porque ver um programa antes de dormir o relaxa. Ela não quer, porque concebe o quarto como uma zona livre desse tipo de distração. Quem está certo? Ambos e ninguém. Esse tipo de problema não tem uma resposta certa. E assim acontece com muitos tópicos que acabam desnecessariamente virando motivo de discussão entre o casal. Cada um precisa ter um certo desapegado de suas opiniões e estar pronto a ceder em algumas circunstâncias. É mais importante ter razão ou viver um casamento feliz?
  1. A dificuldade em deixar o passado no passado
Um casamento simplesmente não consegue avançar se um dos dois se apega aos erros passados do outro. Se você não consegue perdoar algo que o seu cônjuge fez no passado, é importante buscar conselho e ajuda para superar isso. “O conflito não significa que você escolheu a pessoa errada. Ele é uma oportunidade de crescimento. É um convite para você se tornar um cônjuge ainda melhor”, diz Cocharo.
  1. A insistência em fazer tudo girar à sua volta
Imagine uma mulher que gosta de fazer corridas e caminhadas. O seu marido prefere ficar em casa, mas de tanto insistir, a esposa o convenceu a acompanhá-la – porque ele a amava e queria passar o tempo com ela. Com o tempo, porém, ela se deu conta que essa atividade não era agradável para ele. Então, ela encontrou uma amiga que também gostava de caminhar e correr e começou a ir com ela. O esposo a incentiva, fica feliz que ela esteja fazendo algo que goste e valoriza os momentos em que estão juntos – eles vão ao cinema, fazem jantares especiais, etc. Não é porque estão casados que precisam fazer tudo juntos. Na verdade, ter um tempo para si proporcionará uma experiência mais rica nos momentos em que estiverem um com o outro.
  1. O ideal de que o sexo será sempre fantástico
“Você precisa deixar de lado a ideia de que cada relação sexual será tão boa como no começo”, aconselha Cocharo. Claro que é importante se esforçar para não banalizar cada vez que vocês fazem sexo, mas ainda assim não é realista esperar que sempre tudo será maravilhoso. É nessas horas que o vínculo emocional e afetivo do casal mostra a sua força – quando fica claro que o sexo é importante, mas não é tudo.
  1. A ilusão de que ter filhos melhorará o relacionamento
Às vezes se coloca em um filho a esperança de que o casamento melhore. Além de jogar na criança uma responsabilidade que não é dela, essa ideia sem dúvida desvaloriza o filho, fazendo dele um mero instrumento para melhorar a relação. E isso não é tudo. “Muito provavelmente, vocês vão perder noites de sono, estarão irritados e sem ter tanto tempo para cuidar do relacionamento como antes”, lembra Cocharo. “É um bom momento para simplificar a sua agenda e priorizar o relacionamento. Tirem um tempo de qualidade só para vocês dois – nem que seja um passeio de 20 minutos ou um abraço de 10 minutos”. Acontece, na verdade, exatamente o contrário dessa ilusão de que tratamos: é a qualidade do seu relacionamento que torna a sua família como um todo cada vez melhor.

Via (Sempre Família)

0 comentários:

Postar um comentário