MISA COM ORAÇÃO POR CURA E LIBERTAÇÃO CLAMANDO POR MILAGRES. 23 DE JULHO

ABRA - TE À RESTAURAÇÃO

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Meditando o evangelho, Segunda, 13 de Fevereiro 2017

 Segunda Feira da 6ª. Semana do Tempo Comum

Evangelho

Por que esta gente pede um sinal?

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 8,11-13
Naquele tempo, 11 os fariseus vieram e começaram a discutir com Jesus. E, para pô-lo à prova, pediam-lhe um sinal do céu. 12 Mas Jesus deu um suspiro profundo e disse: "Por que esta gente pede um sinal? Em verdade vos digo, a esta gente não será dado nenhum sinal". 13 E, deixando-os, Jesus entrou de novo na barca e se dirigiu para a outra margem. 
Palavra da Salvação!
Glória a Vós, Senhor!
---------------------------------------------------------------
Comentário
O pedido recusado

Jesus aqui não dá nenhuma prova de ser o Messias que veio de Deus e que realiza a vontade de Deus. Quem está disposto pode concluir isso, vendo a pessoa e a atividade de Jesus. Pedir outra prova é querer um messias triunfalista, que provoca admiração, mas não liberta. Jesus recusou-se, terminantemente, a fazer exibição de seu poder taumatúrgico, para satisfazer a curiosidade alheia ou para provar, a quem se recusava aceitá-lo, sua condição messiânica. Os fariseus tentaram, sem sucesso, arrancar um milagre de Jesus nestas condições. Jesus, porém, não caiu nesta armadilha. São vários os motivos da recusa de Jesus. Os milagres não tinham, por si mesmos, o poder de convencer ninguém e levá-lo à fé. Fazer um milagre diante dos fariseus seria perda de tempo e poderia levá-los a odiar Jesus ainda mais. Os milagres pressupunham a fé. E os fariseus representavam uma categoria de pessoas refratárias a Jesus e incapazes de perceber o verdadeiro significado de seu gesto. Os milagres tinham como objetivo levar a salvação do Reino a quem era enfermo ou tinha a vida ameaçada. Esse não era o caso dos fariseus que não estavam dispostos a abrir mão de seus preconceitos contra Jesus. Recusando atender o pedido dos fariseus, Jesus manifestou firmeza diante da tentação de um messianismo espetacular e exibicionista, que mantém as pessoas cativas de seu egoísmo, ao invés de sensibilizá-las para o amor e a misericórdia. O mesmo se diga da tentação de um messianismo humanamente gratificante, pelo sucesso e pelos aplausos. Jesus estava certo de que isto não correspondia ao querer do Pai. São freqüentes as provocações dos fariseus, procurando um motivo para condenar Jesus. Jesus estava continuamente sob a sua observação. Uma das principais características dos evangelhos é deixar registrada a reação agressiva dos fariseus e demais chefes religiosos de Israel à prática amorosa e libertadora de Jesus. Jesus já dera vários sinais de sua missão amorosa em promover a vida. Em casa, em Cafarnaum, Jesus perdoou os pecados de um paralítico e o cura, como sinal. Os que o espiavam não se preocupavam em entender o sinal, mas sim em acusá-lo de blasfêmia por perdoar. Agora querem simplesmente um sinal vindo do céu. É para por Jesus à prova. Eles querem um sinal de grande poder, porém nada que venha abalar o seu próprio sistema religioso tradicional, que subjugava os pobres e os excluídos. Talvez um sinal como o dado por Deus a Moisés (a vara que se transforma em cobra ou o extermínio dos primogênitos do Egito...). Jesus dá um suspiro profundo de mágoa. Com a expressão "esta geração", Jesus faz alusão ao judaísmo, que está fechado ao seu anúncio da universalidade e da misericórdia do Reino. O mais recente sinal, a partilha do pão, passou despercebida por eles. Esta partilha do pão exprime o compromisso concreto e histórico de Jesus com a implantação da justiça, com atitudes de compaixão e misericórdia. Os sinais de Jesus, que representam os sinais do Reino, são os atos em vista da libertação dos oprimidos e da promoção da vida.
---------------------------------------------------------------
Oração
Pai, dá-me sensibilidade para reconhecer a messianidade de teu filho Jesus manifestada no bem que ele fez ao povo e no seu modo simples de ser.
---------------------------------------------------------------
Via (Deus Vivo)

0 comentários:

Postar um comentário