MISA COM ORAÇÃO POR CURA E LIBERTAÇÃO CLAMANDO POR MILAGRES. 23 DE JULHO

ABRA - TE À RESTAURAÇÃO

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Tricampeão olímpico, Usain Bolt carrega dia e noite a sua maior medalha: a Milagrosa

O homem mais rápido do mundo voltou a fazer história na noite de domingo, 14, ao ser tornar o primeiro tricampeão olímpico nos 100 metros rasos, na Olimpíada Rio2016. 

Usain Bolt completou a prova com 9.81s e, antes mesmo de receber a medalha de ouro, já levava consigo outra que o acompanha em todas as provas: a Medalha Milagrosa.
Católico, Usain St. Leo Bolt já é conhecido por uma característica antes das competições das quais participa, fazer o sinal da cruz e apontar para o céu.

Neste domingo não foi diferente na final dos 100 metros rasos no Estádio Olímpico, no Rio de Janeiro. Em sua posição, o atleta jamaicano fez o sinal da cruz e se preparou para dar início à prova que o rendeu o tricampeonato. Na linha de chegada, novamente fez o sinal da cruz como forma de agradecimento.
Ele já havia vencido esta prova em 2008, em Pequim, e em 2012, em Londres. Após a conquista na Inglaterra, o atleta recebeu um convite para dar uma conferência sobre liberdade religiosa no Vaticano.
Neste ano, antes da Rio2016, Bolt passou por um momento delicado na carreira, tendo que abrir mão de competir a seletiva olímpica jamaicana por conta de uma lesão na coxa. Valendo-se do regulamento, apresentou um atestado médico e passou a se dedicar à sua recuperação.
No Rio, foi para a competição do domingo à noite amparado pela medalha milagrosa, a qual Nossa Senhora pediu à Santa Catarina Labouré que fosse cunhada, quando lhe apareceu em 1830.
A medalha traz em si a seguinte inscrição: “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós”.
Ao aparecer para a religiosa da Congregação das Filhas da Caridade, na França, a Virgem Santíssima disse a ela: “Fazei cunhar uma medalha conforme este modelo. Todos os que a usarem, trazendo-a ao pescoço, receberão grandes graças. Estas serão abundantes para aqueles que a usarem com confiança”.
Bolt também é o detentor do Record mundial na prova dos 100m. A marca que lhe rendeu o apelido de “homem mais veloz da história” na mídia esportiva foi conquistada em Berlim em 2009, ocasião em que o católico jamaicano percorreu a distância em 9.58s.


0 comentários:

Postar um comentário